DRINK COFFEE, BABY!

GASTRONOMIA
Setembro 30.2016

 

capacafe
Crédito Foto: Pinterest

 

O gosto pelo café vem de longa data. Descoberta no século IX, a planta é originária das terras altas da Etiópia, possivelmente com cultivo inicial no Sudão e Quênia. Sua difusão no mundo ocorreu através do Egito e da Europa. Não sabemos ao certo, mas uma lenda conta que foi um pastor chamado Kaldi quem observou que as suas ovelhas ficavam mais espertas ao comer as folhas e frutos do cafeeiro. Assim, ele resolveu também experimentar os tais frutos e sentiu muita disposição. A partir daí, um monge da região, informado sobre o fato, começou a utilizar uma infusão com os frutos para resistir ao sono enquanto orava.

Com o passar do tempo, o que era apenas uma infusão foi se modificando. Os frutos passaram a ser torrados e transformados em grãos, que posteriormente moídos dariam origem ao pó, base principal do café. Apreciado no mundo inteiro, pode ser consumido puro, com leite ou misturado a outros ingredientes. As formas de servir variam de uma cultura para outra, o que acaba resultando numa extensa lista nomes: expresso, curto, longo, cappuccino, média, pingado…

Que são muitas variações a gente já sabe, mas qual a diferença entre elas? Pensando nisso, o Style Guide preparou um miniguia para você nunca mais errar no pedido desse néctar dos deuses, check it out!

 

 

cafeexpressoExpresso: é servido apenas com o mais puro café, sem qualquer mistura. A famosa espuma que se forma sobre a bebida é originária do próprio grão moído e é produzida no momento da extração.

 

 

expressoitalianoExpresso Italiano: considerando a quantidade de café (de 25 a 35 ml), ele se parece com o café curto e o expresso, mas o que diferencia o “tipo” italiano é o blend. De acordo com alguns especialistas, a cremosidade característica se deve à mistura de diferentes grãos, o que resulta em um café com corpo mais aveludado.

 

 

cafeexpressobrasileiroExpresso brasileiro: apresenta de 40 a 50 ml (xícara cheia). Ele é servido com uma quantidade maior de café. Enquanto nosso padrão é de 50 ml, em outros países ele vem com no máximo 30 ml para preservar os óleos essenciais.

 

 

cafecurtoCurto: ele é mais encorpado, seu nome se deve à maneira como é extraído. O contato com a água durante a extração é muito rápido, pois o intuito é preservar ao máximo seus óleos essenciais.

 

 

caferistrettoRistretto: é o expresso curtíssimo. Tendo apenas de 15 a 20 ml, é considerado o néctar do café e, por incrível que pareça, é extremamente doce se tirado da maneira correta.

 

 

cafelongoLongo: café com a adição de água quente. Indicado para quem gosta de tomar muito café e não se importa muito com a qualidade. Vale lembrar que o néctar do café está nos primeiros 30 ml.

 

 

cafecariocaCarioca: é filtrado (coado) muitas vezes e adoçado com açúcar ou adoçante. Devido a grande quantidade água adicionada e a intensa filtragem, é uma café muito fraco.

 

 

cafeamericanoAmericano: apresenta as mesmas características que o café carioca e longo, pois é diluído em uma dose extra de água quente, podendo apresentar 50ml ou mais. Recebeu este nome, pois o consumidor norte-americano gosta de tomar bastante café, mas com sabor menos acentuado.

 

 

cafezinhoCafezinho: é o café coado, com aquele cheirinho reconfortante que tanto amamos. Geralmente é servido doce, mas isso não é uma regra. Trata-se de um café bem concentrado. De acordo com especialistas, o nosso “cafezinho” é o mais concentrado do mundo.

 

 

mediaMocha: servido na xícara grande ou numa taça de vidro com alça, é o expresso com calda de chocolate e leite vaporizado. Há duas formas de servir: fazendo um mix dos três ingredientes ou apenas misturando o expresso e o chocolate para somente depois acrescentar a crema do leite por cima. Você poderá encontrá-lo também com o nome de Mocaccino, termo criado por uma rede internacional de cafeterias.

 

 

cappuccinoCappuccino: o autêntico cappuccino apresenta três partes iguais de expresso, leite vaporizado, e espuma de leite. É servido numa xícara grande, de 150 a 180 ml. A espuma deve ser densa e muito cremosa, com temperatura que permita ser tomado em goles. No Brasil, há o hábito de acrescentar canela ou chocolate.

 

cappuccinoitaliano

Cappuccino Italiano: compreende 1/3 de expresso, 1/3 de leite vaporizado e 1/3 de espuma de leite, também servido em uma quantidade maior.

 

 

pingadoPingado: como o próprio nome sugere, é uma pequena quantidade de café adicionado a um copo bem cheio de leite quente. Bebida bastante popular em botecos e padarias do Brasil. É tradicionalmente servido no copo americano.

 

 

mediaMédia: imortalizado por Noel Rosa na letra de “Conversa de Botequim”, é disparado o mais pedido nas padarias brasileiras. No exterior é conhecida como latte ou coffee latte. Trata-se de um café expresso com leite vaporizado e uma fina camada de espuma. Sua textura é um pouco menos cremosa que o cappuccino. No Rio Grande do Sul é chamado de Cortado.

 

 

cafecomleite

Café com Leite: Trata-se do café filtrado (coado) com leite aquecido ou fervido.

 

 

 

macchiatoMacchiato: para esse café o expresso é “manchado” com o leite vaporizado. No Brasil, é conhecido também como “café com espuminha”. Muitas pessoas optam por ele, pois o leite quebra um pouco o sabor intenso do expresso. Contudo, o leite não deve ser maior do que a quantidade de café.

 

cafecompannaCafé com Panna: muito comum na Itália, este café conta com a panna (creme de leite fresco batido ou feito na coqueteleira). Respeitando a segurança alimentar determinada, alguns estados brasileiros não permitem a comercialização de leite fresco (apenas pasteurizado). Dessa forma, a maior parte das cafeterias substitui a panna por chantilly.

 

cafecomchantilly

Café com Chantilly: muito comum em todo o Brasil, compreende uma dose de expresso coberto com chantilly.

 

 

 

cafebreveBreve: muito popular nos Estados Unidos, é uma dose de expresso com creme half–and–half (metade leite, metade creme). Infelizmente, pelo que pesquisamos este café não é vendido no Brasil, pois este é um tipo de creme especial não comercializado por aqui.

 

 

*Para não esquecer: o leite servido com expresso por regra é sempre integral, então é importante atentar para isso se você é intolerante à lactose ou está em uma dieta específica. Existem dois tipos de crema; a do expresso e a do leite. Crema nada mais é do que aquela espuminha que se forma ao tirar o expresso (douradinha) ou vaporizar o leite (branquinha).

 

 

 

curiosidades-imagem-final-do-post

Crédito Fotos: Pinterest/Mexido de ideias

Share This:

Neila Bahia

Autor: Neila Bahia

Jornalista​, ​assistente de produção de moda​ e aquariana​. Carrego comigo uma caixa mágica onde guardo meus tesouros mais bonitos​: tudo aquilo que aprendi com a vida, que ganhei com o tempo e que vento nenhum leva. O pouco é muito pra mim, o simples é tudo que cabe nos meus dias. Meu maior prazer é ouvir histórias incríveis...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *